segunda-feira, 12 de março de 2012



A raiva que provem do meu ser, da forma que vejo o mundo, não quer der que eu não "love you", pelo contrario sinto raiva de te ter dito não, de te ter posto apenas como uma memoria e agora te querer, de querer de novo os teus olhos fixos nos meus, de querer de novos os teus braços enroscados nos meus, de querer de novo a tua mão presa ás minhas, de querer o teu  peito encostado no meu, os teus lábios colados nos meus....
Todo mesmo leva-me a pensar nos nossos momentos e o que perdemos em dizer não um ao outro. 
Agora, agora vejo as horas a passar, os dias a correr,e os segundos a voar, pois quando estava contigo tudo parava... Era só tu e eu, e mais nada, não havia mais nada para alem do Nos...
Mas o tempo passa , as pessoas mudam, mas as memorias ainda permanecem... Tal como tu, apesar de seres uma memoria nao quer dizer que o que sinta por ti  cheja no passado....